Academia de Marketing para DJs https://marketingparadjs.com.br Ajudamos os VERDADEIROS DJs a construírem carreiras de sucesso! Tue, 03 Mar 2020 14:59:33 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.8.1 João Brasil, autor do hit “Michael Douglas”, revela como atingiu sucesso nacional https://marketingparadjs.com.br/joaobrasil/ Thu, 06 Dec 2018 13:35:46 +0000 https://marketingparadjs.com.br/?p=1004

 

Ele bombou de norte a sul do Brasil e atingiu 23 Milhões de Plays em seu maior hit. João Brasil deu uma aula sobre como chegar ao sucesso na carreira de DJ/Produtor, independente de seu estilo de som.

Talvez você goste de Funk/OpenFormat, talvez não. Mas o fato é: estratégia é estratégia e, se dá resultado, pode-se adaptar de alguma forma para outros estilos.

E João Brasil é um cara que está tendo MUITO resultado.

Seu Hit mundialmente conhecido Michael Douglas bateu a marca de 23 Milhões de Plays somando Youtube e Spotify (o próprio Michael Douglas elogiou!). Artistas como Fatboy Slim, Hardwell e Steve Aoki já tocaram suas produções, além de ser o único DJ – ao lado de Tiesto – a tocar numa abertura olímpica. Até plagiado por Madonna ele foi.

Isso sem falar em sua agenda lotada de shows de norte a sul do Brasil, incluindo mega eventos como o Rock in Rio.

Neste bate-papo leve e descontraído (com muito humor, como é a personalidade dele), João Brasil compartilhou os erros, acertos e estratégias que o levaram até onde está na carreira – e que podem ajudar você também!

]]>
Entrevista: os segredos que levaram o EVOKINGS do ZERO ao sucesso nacional. https://marketingparadjs.com.br/evokings/ Tue, 06 Nov 2018 13:41:33 +0000 https://marketingparadjs.com.br/?p=995  

 

Neste bate-papo leve e informal, Thiago e Wagner do Evokings falaram sobre a jornada, mindsets, segredos e estratégias que ajudaram o Evokings a bombar… e que podem ajudar você também!

Assista inteiro para aprender:

1) Primeiros passos: como o Evokings venceu as barreiras iniciais e conseguiu entrar no mercado com o pé direito?

2) Como conseguiram entrar na Boost MGMT e o que uma agência de management faz pelo artista, na prática?

3) Nova fase NuHouse: os medos e desafios de “mexer no time que está ganhando” para se reinventar e inovar artisticamente.

4) As sacadas e mindsets de sucesso mais importantes que aprenderam ao longo da jornada;

5) Perguntas do público respondidas ao vivo.

]]>
Axwell e FTampa deram A REAL que nenhum DJ gosta de ouvir https://marketingparadjs.com.br/axwell-e-ftampa-deram-a-real/ Thu, 11 Oct 2018 13:33:23 +0000 https://marketingparadjs.com.br/?p=985

 

Muitos DJs adoram romantizar a profissão e achar que um dia serão descobertos por alguém. Os veteranos Axwell e FTampa deram a real que nenhum DJ gosta de ouvir, mas todos precisam saber.

]]>
47 sacadas da BLANCAh para seu sucesso como DJ/Produtor (e muito mais!) https://marketingparadjs.com.br/blancah/ Wed, 03 Oct 2018 20:07:17 +0000 https://marketingparadjs.com.br/?p=971

 

BLANCAh é um dos grandes nomes que emergiram na cena underground nos últimos anos.

Em pouco tempo conquistou seu espaço no mercado, inclusive em clubs lendários como Warung e D-Edge, além de despertar a atenção de artistas como Riche Hawtin, Sasha, Solomun, Finabassem e outros.

Neste bate-papo leve e descontraído, BLANCAh compartilhou sua história (que é suuuper interessante) e seus aprendizados sobre Sucesso na carreira de DJ – incluindo os erros e acertos.

Não perca um segundo desta entrevista incrível e cheia de insights para VOCÊ também crescer como DJ e/ou Produtor.

PARTICIPE! Deixe seu comentário abaixo dizendo o qual foi seu principal aprendizado com esta entrevista. 🙂

]]>
Malik Mustache: Como eles saíram do ZERO e bombaram em todo o Brasil? https://marketingparadjs.com.br/malik-mustache/ Wed, 30 May 2018 17:14:53 +0000 https://marketingparadjs.com.br/?p=939 Lekko e Márcio (Malik Mustache) abriram o jogo sobre seus Segredos de Sucesso neste incrível Hangout com Everson K (Academia de Marketing para DJs).

Assista na íntegra, inspire-se e aplique estes conhecimentos na SUA carreira!

 

Em meados de 2012, os músicos Lekko Antoine e Marcio Neto se uniram com o propósito de viver de um único sonho: a música.

Poucos anos depois o Malik Mustache se tornou um dos projetos de maior sucesso do Brasil, estourando hits como “Rock U” (junto com Vinne, N.e.o.n. e Samantha Nova), tocando em clubs e eventos como Electric Zoo, Tribe, Green Valley, Laroc, Anzu e El Fortin., lançando suas músicas por grande selos como CUFF (de Amine Edge & Dance), Bunny Tiger (de Sharam Jey) e Sleazy G, além de conquistar uma grande base de mais de 150.000 fãs nas redes sociais!

]]>
Basta Talento para Explodir na Carreira de DJ? [Live UB Tutorials + AMD] https://marketingparadjs.com.br/basta-talento/ Tue, 22 May 2018 14:45:46 +0000 https://marketingparadjs.com.br/?p=927 Quando se tem Talento, todo o resto acontece automaticamente na carreira do DJ, certo?

Errado!

Fui convidado a participar desta Live no Youtube do UB Tutorials, um canal super legal sobre produção musical.

Neste bate-papo informal e divertido, falamos sobre o que mais é preciso para construir uma carreira de sucesso como DJ/Produtor – incluindo insights e dicas práticas.

OBS: a promoção do Treinamento de Elite referenciada no final do vídeo já está encerrada.

Gostou? Nosso bate-papo continua na área de comentários, abaixo!

Deixe seu comentário, feedback, me conte sobre sua principal sacada e compartilhe com um amigo que possa se beneficiar deste conteúdo. ?

Um grande abraço,
Everson K

 

]]>
Scooter Braun (manager de David Guetta, Martin Garrix e Steve Angello) revela 10 Segredos de Sucesso na Carreira https://marketingparadjs.com.br/scooter-braun/ Tue, 10 Apr 2018 15:07:04 +0000 https://marketingparadjs.com.br/?p=890

Quando se fala sobre os maiores empresários de artistas do mundo, o nome de Scooter Braun é sempre um dos primeiros que surgem.

Hoje com 36 anos de idade, o americano já gerenciou as carreiras de artistas com alcance mundial como David Guetta, Justin Bieber, Usher, The Black Eyed Peas, Martin Garrix, Steve Angello e muitos outros.

A quantidade artistas de tão diferentes que ele já trabalhou mostra como o conhecimento de music business pode ser aplicado a qualquer gênero musical – seja rock, pop, eletrônico etc.

Scooter Braun começou sua carreira promovendo festas e hoje é reconhecido como um dos maiores empresários de entretenimento do mundo.

Neste vídeo, ele conta 10 dicas para quem quer se dar bem no negócio da música.

Se você não fala inglês ou não tem tempo de assistir tudo, não se preocupe, a gente traduziu as 10 dicas de forma resumida e com um toque especial da AMD. 🙂

1. Aprenda a assumir a culpa

Nem sempre as coisas vão bem e, para crescer, é fundamental aprender a assumir sua parcela de culpa quando as coisas dão errado.

Culpar os outros pelo que acontece de ruim na sua carreira traz um sentimento de conforto imediato mas, no longo prazo, impede que você aprenda novas maneiras de pensar e trabalhar que levem a melhores resultados.

Quem fez o Treinamento de Elite 2.5 (o curso completo da AMD) lembra bem de quando falamos sobre o Mindset da Auto-Responsabilidade.

Então, invés de terceirizar responsabilidades apenas para se sentir bem, pergunte-se: o que eu poderia ter feito diferente? O que traria melhores resultados?

Desta forma, mesmo quando erra ou fracassa, você estará caminhando na direção da maestria.

 

2. Trace seu próprio caminho

Scooter havia iniciado uma carreira promissora no music business e não acreditava que a faculdade lhe traria o que ele precisava para ter sucesso, então ele optou por largar a faculdade e seguir seu próprio caminho na vida.

Não queremos incentivar ninguém a fazer o mesmo e vale ressaltar que “largar a faculdade” não é o mesmo que “deixar de estudar”. Grandes personalidades como Steve Jobs, Bill Gates e Mark Zuckerberg também largaram a faculdade – mas nunca deixaram de estudar e aprender o que era preciso para atingir seus objetivos!

A sacada aqui é entender que você cria o seu próprio caminho. Você deve ter a visão de saber qual será o próximo passo e, às vezes, é preciso assumir riscos.

Seguir o “caminho seguro” dificilmente leva a resultados extraordinários.

 

3. Não fique estagnado

O pior erro de qualquer profissional é ficar parado no tempo.

Não importa tudo que você já fez e conquistou no passado. É preciso sempre se manter em movimento para aprender mais, abraçar as mudanças e avançar profissionalmente.

O mundo gira muito rápido e, especialmente no universo dos DJs que envolve música, moda e tendências, as coisas mudam num ritmo que as vezes é difícil acompanhar.

Um exemplo clássico disso são DJs mais velhos ainda presos a conceitos do passado, como: “DJs de verdade tocam com vinil” ou “Fazer marketing e redes sociais é coisa da fake DJ”.

Artistas com esta mentalidade estão perdendo (ou já perderam) todo o espaço para a nova geração, que pensa diferente e está conectada com o mundo de HOJE.

E se você faz parte da nova geração, cuidado também: amanhã as coisas serão diferentes do que são hoje. É preciso estar ligado na mudança para não se tornar obsoleto.

 

4. Saiba se defender

É natural que muitas pessoas, ao longo da sua carreira, lhe ataquem com palavras por qualquer motivo. Aristoteles já dizia: “Há apenas uma maneira de não receber críticas: não faça nada, não diga nada, não seja nada”.

Nessas horas é preciso saber se defender, sem nunca perder a calma e conseguir encerrar a discussão sem perder o respeito pela pessoa.

“Ganhar a discussão” não é sair por cima. Se defender sem brigar é sair por cima! Nunca se esqueça disso.

 

5. Analise se você está vivendo todo o seu potencial

Existe uma grande diferença entre onde você está na carreira e onde poderia estar.

Milhares de artistas talentosos poderiam estar bombando ou, pelo menos, numa condição de carreira muito melhor. Mas não estão por que nunca trabalharam para desenvolver todo seu potencial.

É preciso revisar constantemente se você está dando tudo de si para alcançar tudo o que poderia alcançar… ou está vivendo na zona de conforto, se deixando levar conforme a maré.

Não existe sucesso sem esforço!

 

6. Saiba identificar oportunidades no mercado

Ter a visão de identificar lacunas no mercado é o diferencial que define o sucesso de qualquer empreendedor – e você, como DJ, é um empreendedor de sua própria carreira.

É necessário desenvolver essa percepção para que você crie algo DIFERENTE do que já existe.

Traduzindo: o público anseia por novidades. O mundo não precisa de outro “Vintage Culture” (por exemplo), já existe um ocupando esta posição muito bem.

O mundo precisa de gente que traga novidade para a mesa e seja original – assim como o Vintage foi quando começou.

 

7. Veja além do momento em que você está

Sucesso e fracasso estão muito próximos. É normal que muitas coisas deem errado ao longo da carreira, mas devemos manter a cabeça erguida e não desistir nunca de nossos sonhos, porque o sucesso pode estar logo na nossa frente.

Nem os fracassos do passado nem suas circunstâncias atuais definem seus resultados no futuro. O que define seus resultados no futuro é o que você vai fazer a partir de agora.

 

8. Supere seus limites

Não existe sucesso na zona de conforto. Precisamos sempre aprender mais para ser melhores do que éramos ontem.

Através da dedicação e paixão pelo que fazemos, podemos superar nossos próprios limites, o que nos torna aptos a feitos e conquistas cada vez maiores.

Seus resultados no futuro não dependem apenas das habilidades e recursos que você tem hoje, mas da sua capacidade de desenvolver novas habilidades para construir uma carreira da qual você possa se orgulhar.

 

9. Faça acontecer

Não adianta apenas planejar e pensar sobre o que pode acontecer. É preciso EXECUTAR, na prática, para que existam resultados reais.

Como sempre dizemos no Treinamento de Elite, todo resultado vem da AÇÃO. Sem ação não existem resultados.

 

10. Evite negatividade

Pessoas negativas podem ser tóxicas e atrapalhar a sua carreira. Evitá-las e trabalhar para que você não se torne negativo é fundamental.

Este vídeo, que está no canal do Youtube da AMD, fala mais sobre isso (com cases reais):

Com os ensinamentos deScooter Braun, podemos entender que a principal lição de um dos maiores empresários da música do mundo é: não fique parado e corra SEMPRE atrás de seus sonhos.

Não podemos nos manter na zona de conforto, é preciso sempre ir além para que possamos crescer e ter resultados em nossas vidas.

Nós ficamos inspiradíssimos com essa aula de music business! E você, o que achou? Qual foi seu principal aprendizado com Scooter Braun?

Vamos continuar essa conversa nos comentários! 🙂

Um grande abraço,
Everson K e Pedro Passoni (Equipe AMD)

Veja também:

]]>
Esta jogada INACREDITÁVEL de Basquete nos ensinou 3 coisas sobre a Carreira de DJ https://marketingparadjs.com.br/basquete-ws/ Tue, 03 Apr 2018 13:00:33 +0000 https://marketingparadjs.com.br/?p=876

Podemos fazer muitos paralelos entre os esportes e o sucesso na carreira de um DJ. A dedicação, a atenção e as estratégias utilizadas pelos atletas podem ser inspiradoras para nossa trajetória como artistas.

Desta jogada inacreditável no jogo Cearence x Bauru pela NBB, podemos tirar 3 grandes ensinamentos para a carreira de DJ.

Mas antes de ver o vídeo, vamos entender o contexto:

O Bauru vencia o Cearense por 80 a 77 e restavam apenas 2 segundos para o fim do jogo quando a falta aconteceu dentro do garrafão.

O primeiro lance livre foi convertido. Então o atleta Paulinho Boracini fez esta incrível jogada que garantiu a virada para o Cearence no último segundo.

 

(assista ao vídeo antes de prosseguir com a leitura)

Se você não é muito ligado em basquete, vamos explicar melhor.

No basquete, o que seria o “penalti” são 2 lances livres – cada qual valendo 1 ponto. Cesta com bola em jogo feita de dentro da meia-lua vale 2 pontos e, de fora da meia-lua, 3 pontos.

Outra diferença para o futebol é que, quando a bola não está em jogo, o cronômetro fica parado. Ou seja: os 2 segundos finais de jogo só passariam a contar após o segundo arremesso livre.

Ao converter o primeiro lance livre, o placar foi para 80 x 78. Se Paulinho convertesse o segundo, o placar chegaria a 80 x 79 e não haveria tempo para mais nada. A derrota aconteceria da mesma forma.

No entanto, ele ERROU DE PROPÓSITO o segundo lance, fazendo a bola bater no aro e ser desviada para fora da meia-lua – onde ele teve 2 segundos para pegar o rebote e converter a cesta de 3 pontos.

Final de jogo incrível: 80 x 81. VITÓRIA para o Cearense!

Incrível, não?

Ok… mas o que isso tem a ver com a sua carreira de DJ?

Pelo menos 3 aprendizados podemos tirar desta incrível jogada.

 

1) Para vencer o jogo é preciso CONHECER AS REGRAS.

Parece óbvio, mas não é.

O mercado de DJs também é um jogo que tem suas próprias regras. O nome deste jogo é Music Business e vários players já estão jogando muito bem.

Se você quer entrar ou crescer neste jogo, tem que saber como marcar pontos e o que é preciso para vencer o jogo.

Quando vejo um DJ falando: “Eu tenho mais talento que tal DJ, porque ele está tocando eu não?”, logo percebo que este DJ não conhece bem as regras do jogo.

Talento é sim um dos fatores indispensáveis. Mas não é suficiente para vencer. O jogo é mais complexo do que isso e o artista precisa aprender o que mais é importante para marcar pontos e vencer.

Outra coisa que vale ressaltar: as regras do jogo são como são, não como a gente gostaria que fosse. Reclamar que as regras são injustas não vai levar você à vitória. Também é pouco provável que um jogador sozinho tenha força ou influência suficientes para mudar as regras.

O jogador de basquete Paulinho Boracini utilizou as regras do jogo a seu favor. Se ele não soubesse que cesta de fora da meia-lua vale 3 pontos, jamais teria vencido. Se ele ficasse reclamando que lance livre só vale 1 ponto, também não.

Siga o exemplo de Paulinho no SEU jogo, que é o Music Business. Descubra como marcar pontos e marque o máximo possível – jogando de forma honesta e sem tentar burlar as regras.

 

2) Para vencer o jogo é preciso ESTRATÉGIA.

Se Paulinho Boracini fizesse o óbvio e convertesse o segundo lance livre, seu time perderia.

Ele precisou ser mais inteligente do que isso. Ele precisou encontrar um caminho, um plano para atingir seu objetivo de vitória, apesar de sua circunstância difícil.

Isso é estratégia: saber como você vai atingir seu objetivo apesar das dificuldade.

A mesma lógica vale para sua carreira de DJ: se você não tem clareza de como chegar onde você quer chegar, está faltando estratégia.

Você sabe que está nesta situação quando só enxerga dificuldades à sua frente e não consegue ver um caminho. Você não sabe como dar os próximos passos ou parar de andar em círculos.

No Treinamento de Elite, que é o curso completo de Marketing para DJs da AMD, você aprende estratégias comprovadas que outros DJs já utilizaram e você também pode utilizar para despontar na carreira – independente de quais sejam suas dificuldades hoje.

 

 3) Para vencer o jogo é preciso HABILIDADE.

A estratégia de Paulinho Boracini de errar a cesta para pegar o rebote de 3 pontos foi magnífica. Mas se ele não tivesse habilidade para converter dos 3 pontos, de nada adiantaria. Seria, apenas, uma boa tentativa.

Para vencer no Music Business você vai precisar SIM desenvolver algumas habilidades.

Talvez as mais importantes sejam as habilidades sociais. A capacidade de lidar com pessoas, construir relacionamentos, parcerias, engajar e motivar o público.

A boa notícia: ninguém nasce com grande habilidade para nada.

Quando nascemos, não sabemos nem falar nem andar. Todas as habilidades que nos permitem levar a vida que levamos hoje, aprendemos com o tempo.

Da mesma forma funcionam as habilidades importantes para seu sucesso como DJ. Você pode desenvolve-las mas, para isso, é preciso dedicar um tempo.

Se você sabe nadar, você dedicou um tempo para aprender. Se sabe andar de bicicleta, idem. Se sabe tocar como DJ ou produzir músicas, a mesma coisa.

Então por que não desenvolver a habilidade de influenciar pessoas e despertar o interesse delas em seu trabalho? É só querer.

Ao colocar em prática estes 3 aprendizados, o jogo muda completamente na sua carreira de DJ – assim como mudou para os DJs que hoje são suas referências.

CESTA! 3 pontos, VITÓRIA!

E você, o que achou da jogada? Já passou por alguma situação em que conhecer as regras, ter estratégia e habilidade fez a diferença para você?

Conte para nós! Vamos continuar esta troca de ideias nos comentários 🙂

Um grande abraço,
Everson K e Pedro Passoni (equipe AMD)

Veja também

]]>
Que equipamento você precisa utilizar para ser considerado um DJ “DE VERDADE”? https://marketingparadjs.com.br/dj-de-verdade-ws/ Wed, 08 Nov 2017 13:33:28 +0000 https://marketingparadjs.com.br/?p=792

Se você acompanha discussões por aí sobre DJs, provavelmente já se deparou com comentários do tipo “DJ de verdade toca com vinil!” ou então “Tocar com Controladora Midi é coisa de amador!”.

Seriam esses comentários fundamentados? Qual a origem deles?

Com o passar dos anos, a tecnologia de equipamentos musicais no geral passou por inúmeras mudanças e avanços, trazendo novas ferramentas e possibilidades de se fazer música.

Com os equipamentos dos DJs, não foi diferente.

Desde a chegada dos CDJs na década de 90, alguns DJs que tocavam com vinil criticavam o uso de CDs para a realização de DJ Sets, alegando que aquela forma de tocar seria “fácil demais” ou não teria o mesmo valor do Set feito com os tradicionais toca discos.

Mas afinal, o que é ser um DJ de verdade?

Para mergulhar nessa questão, vamos voltar um pouquinho no tempo.

No fim da década de 50, Osvaldo Pereira foi o primeiro brasileiro a segurar uma pista de dança sem que houvesse uma orquestra tocando música ao vivo.

Naquela época o nome “disc-jockey” ainda estava longe de ser usado, mas o primeiro DJ do Brasil já fazia a pista ferver com sua seleção musical. Detalhe: usando só um toca-discos! Mixer de DJ era algo que ainda não existia na época, impossibilitando a realização de mixagens.

Você pode conferir esta e outras histórias incríveis sobre essa profissão no livro “Todo DJ Já Sambou: A História do Disc-Jóquei no Brasil”, de Claudia Assef. (clique para saber mais)  

 

Osvaldo Pereira, o primeiro DJ do Brasil, tocava com apenas 1 toca-disco na década de 50. Hoje, com 83 anos, ele continua na ativa discotecando por aí!

 

Felizmente a tecnologia evoluiu desde então!

A partir dos anos 70, com a chegada dos agora clássicos toca-discos Technics MK2 e mixers com qualidade profissional, a figura do DJ ganhou espaço nas casas noturnas do Brasil e do mundo.

O avanço tecnológico permitiu a ascensão do profissional DJ, que passou a ter melhores ferramentas de trabalho. Agora, o DJ conseguia construir um set mixando perfeitamente as batidas de duas ou mais músicas. Criou-se uma nova forma de arte!

Durante quase 30 anos, a IDENTIDADE do DJ esteve diretamente associada ao vinil, que era sua principal ferramenta de trabalho.

 

Durante quase 30 anos a figura do DJ esteve diretamente associada ao Vinil.

 

Até que a tecnologia continuou evoluindo e chegaram os CDJs no final dos anos 90…

Opa! Agora deu problema.

Esta nova tecnologia desafiava aquilo que, até então, se acreditava ser um DJ. Poderia, então, um DJ que toca com CD ser considerado um “DJ de verdade”?

Pra piorar a situação: com esta nova tecnologia era muito mais fácil mixar, além de ser mais fácil conseguir montar um set a partir de CDs gravados com músicas baixadas da internet.

Veio, então, uma enxurrada de novos DJs no mercado, desafiando o status quo e ameaçando o espaço consolidado dos DJs mais antigos. Isso, é claro, incomodou muita gente.

No início dos anos 2000, campanhas como “Real DJs Play Vinyl” tentaram, em vão, desencorajar o avanço tecnológico e preservar a posição dos DJs estabelecidos.

Desde então, nada mudou.

Sempre que uma nova tecnologia torna mais fácil a vida de novos DJs, aqueles que já estão há mais tempo no mercado tentam desdenhar a novidade. É quase que uma forma automática de auto-proteção.

Foi assim com a chegada do Pendrive no CDJ-2000, com os laptops na cabine de som, com as controladoras Midi e até com o famigerado botão Sync.

Mas se olharmos com atenção a toda a história da humanidade, podemos facilmente constatar que a evolução tecnológica sempre vence a cultura estabelecida, quer a gente goste, quer não.

Se não fosse assim, ainda estaríamos usando lampiões, enviando cartas, cozinhando em fogão a lenha e andando a cavalo.

Mas o que o PÚBLICO pensa disso tudo?

Esta é uma boa pergunta a se fazer, pois tudo que falamos até aqui é papo de DJ. E o grande “juri” lá fora, quem realmente realmente sustenta a carreira de um artista, é o público.

Existem algumas cenas bem específicas onde onde o turntablism predomina. DJs altamente performáticos tocam com Vinil e o público admira ver a técnica deste tipo de artista.

Fora estes casos em específico, aqui vai a verdade nua e crua (doa a quem doer):

O público que não é DJ não se importa com o equipamento que seus DJs favoritos usam ou deixam de usar.

Na verdade, a maioria das pessoas lá fora nem sabe o que é um CDJ, um Mixer e muito menos o botão Sync. Eles só querem saber de música boa saindo da caixa.

Não acredita? Então faça o seguinte teste…

Vá numa festa e comece a perguntar para as pessoas que não são DJs nem trabalham na cena: “Que equipamentos seu DJ favorito usa para tocar?”. Você ficará abismado como mais de 90% das respostas serão algo do tipo: “Sei lá!”.

Se o grande público achasse que um DJ que toca com vinil é melhor do que quem toca com Pendrive, que é melhor do quem toca com Laptop, Vintage Culture não seria um dos maiores nomes da cena atual.

 

Será que estas milhares de pessoas empolgadas na pista estão ligando que o Vintage Culture toca com Laptop? O DJ usa o software Ableton Live em muitas de suas gigs.

Moral da história

Não importa se você está usando um toca-discos, dois toca-discos, um par de CDJs, uma controladora ou um software digital para tocar. O que importa é sair som bom da caixa!

O que define o que é ou deixa de ser um “DJ de verdade” não é o equipamento que ele usa, mas sim sua capacidade de fazer um incrível set e manter a pista motivada.

O aspecto humano é – e sempre será – mais importante do que o aspecto tecnológico.

Nedu Lopes, tri-campeão Brasileiro e duas vezes vice mundial do campeonato de DJs Redbull Three3style, mitou neste vídeo e post no Facebook:

 

 

Se você é um DJ mais antigo que se sente ameaçado pela enxurrada de novos DJs devido às novas tecnologias, você se sentirá muito melhor quando parar de lutar contra isso. Esta é uma batalha que você não pode vencer. A frustração é certa!

Ao invés disso, pense como você pode sair da zona de conforto e aprimorar seu trabalho, além de engajar seu público e fortalecer seu nome no mercado. O aspecto HUMANO é o que garantirá seu futuro na profissão, não as barreiras tecnológicas (que só tendem a diminuir).

Já se você é um DJ novo que está se beneficiando das novas tecnologias e sofrendo bullying de DJs mais antigos, saiba que não se trata de você. Se trata deles sentirem que tudo o que conquistaram está ameaçado. É normal, de qualquer ser humano, tentar se defender (ou atacar) nestas situações.

Não tome como algo pessoal. Faça seu trabalho e conquiste seu espaço com os recursos que você tem.

No fim das contas, tocar um bom set e saber manter a pista fervendo é o que sempre fará um DJ de verdade. Como disse Nedu Lopes, “nenhum equipamento define um DJ, mas sim o que ele faz com o equipamento”.

E você, o que pensa sobre isso tudo?

Deixe seu comentário abaixo e vamos continuar este papo! Além disso, compartilhe este artigo se você achou interessante.

Um grande abraço,
Everson K e Pedro Passoni

Veja também

]]>
Richie Hawtin dá 10 DICAS DE SUCESSO como DJ/Produtor https://marketingparadjs.com.br/10-dicas-richie-hawtin-ws/ Tue, 31 Oct 2017 14:11:51 +0000 https://marketingparadjs.com.br/?p=758

Todos temos muito a aprender com DJs/Produtores de sucesso que estão há tempos na estrada.

Além de nos dar toques sobre os erros básicos que podemos cometer, eles podem nos dar dicas valiosas sobre como podemos desenvolver nossa carreira e nos tornarmos a melhor versão artística de nós mesmos.

Richie Hawtin é um dos grandes representantes da cena underground de música eletrônica e o vídeo abaixo mostra 10 dicas de sucesso deste mestre!

A gente resumiu as principais sacadas com um toque especial da AMD. Vale a pena ler tudo, mesmo que seu inglês esteja afiado. 🙂

 

 

Dicas de Richie Hawtin:

1) Crie seu próprio espaço criativo

O local onde você executa seu trabalho criativo faz diferença. Criar uma conexão com seu espaço de criação é fundamental para qualidade de seus sets e produções. Se divertir no seu espaço e amar o sentimento de estar ali fará toda a diferença em suas criações. Você deve se sentir confortável no seu espaço.

Além disso, com o tempo você entenderá como o som e frequências se comportam naquele ambiente. Isso ajudará você a melhorar, tecnicamente, suas produções.

Dica AMD: se você não tem um local próprio para fazer seu studio (e produz no próprio quarto, por exemplo), faça o que estiver ao seu alcance pra tornar o local agradável. Arrumar a bagunça e investir numa cadeira confortável já é um bom começo!

2) Encontre uma alma gêmea musical

Essa é uma dica de muitos grandes produtores. Mesmo que seu projeto seja solo, ter alguém para dividir algumas horas de estúdio e trocar conhecimento te levará para outro nível.

Dica AMD: Se você não tem contato com produtores mais experientes, junte-se com um amigo que está no mesmo nível que você. Juntos, os dois crescem e chegam muito mais longe!

Comunidades on-line, como da Make Music Now, e cursos presenciais como os da DJ Ban e AIMEC também são ótimos lugares para encontrar parceiros de produção.

3) Organize suas próprias festas

Richie fala sobre os tempos em que alugavam lugares por preços baixos e simplesmente montavam o sistema de som para fazer festas em Detroit.

Sabemos que fazer uma festa não é algo tão simples, mas vale o esforço para que você possa desenvolver seu próprio público. Além disso, isso te colocará no mercado muito mais rápido.

Dica AMD: Em todos os lugares onde existe uma cena rolando foram os próprios DJs que começaram organizando suas festas. Tribe, XXXperience e Colours são exemplos de festas iniciadas por DJs, assim como o lendário club D-Edge. Confira ao lado o caso real de um aluno da AMD.

4) Tenha paixão, mas seja relevante

Se você não tiver paixão e não acreditar no que faz, você não fará parte de nada grande. É precisa amar o que faz mas, se for apenas diversão, será apenas uma coisa do momento.

Além de se divertir, você deve levar seu trabalho muito a sério para se tornar um artista relevante. Tem que haver alguma estrutura de trabalho, horários definidos, se dedicar todos os dias.

Depeche Mode não chegou onde chegou sem ter paixão, sem se divertir. Mas eles também eram sérios e tinham integridade, sempre olhando também para o futuro. Eles pensavam “Eu estou aqui e está tudo muito bom, mas também quero ser relevante em 10 anos!”.

“Eu estou aqui e está tudo muito bom, mas também quero ser relevante em 10 anos!” (Hawtin, sobre o Depeche Mode).

Dica AMD: a música está sempre evoluindo. Use suas referências musicais do passado, mas construa seu trabalho olhando para o futuro. O que já passou, não volta mais.

Além disso, nunca se esqueça: uma carreira de sucesso não é feita só de música, mas de muito hardwork nos bastidores.

5) Tenha energia e acredite

Muitas vezes não nos deparamos com equipamentos e condições perfeitas para tocar ou fazer o evento acontecer. Muitas coisas podem dar errado pelo caminho e, algumas delas, estão fora do nosso controle.

Mesmo assim é preciso manter o pensamento positivo, gerar uma boa energia, acreditar no que está fazendo e seguir em frente.

Dica AMD: não deixe os problemas do caminho desmotivarem você ou fazerem você desistir. Acredite: todos passam por isso. Vence aquele que tem capacidade de se manter positivo e seguir em frente.

6) Respeite todos os gêneros de música eletrônica

A diversidade na música eletrônica deve ser bem-vinda.

Anos atrás, quando a música eletrônica de pista iniciava sua trajetória no mundo, a cena era totalmente inclusiva e todos que gostavam de música eletrônica eram bem recebidos. Isso fez toda a diferença para o crescimento e fortalecimento do cenário musical.

Devemos encontrar nossas semelhanças e não ficar batendo nas pequenas diferenças que, afinal, trazem cor para tudo isso, certo? ?

As pessoas do mundo ainda estão entendendo que um computador, faders, um teclado MIDI, são instrumentos tão válidos quanto uma guitarra ou um piano. Precisamos nos unir para passar essa mensagem!

Dica AMD: chega de briguinha infantil entre estilos! Você não precisa gostar de tudo, basta respeitar. Cada um tem sua própria verdade artística.

Além disso, o tempo e energia que você gasta atirando pedra na carreira dos outros você está deixando de investir na construção da sua própria carreira.

7) Faça algo no palco

Performance é muito importante. Se a pessoa está ali olhando o computador como se estivesse checando um e-mail, o público acha entediante, mesmo que a música esteja boa. Conectar-se com o público é extremamente importante.

Dica AMD: a partir do momento que o DJ deixou de ser rotulado como um “colocador de som” numa cabine escura e ganhou os palcos de grandes festas e festivais, ele deixou de ser visto como um prestador de serviços e se tornou um ARTISTA. Porte-se no palco como tal. Conectar-se com o público é parte do trabalho de todo artista.

8) Crie um momento único

Richie fala sobre quando Derrick May mixava duas faixas e criava uma nova que não existia em outro lugar, apenas naquele momento. Isso transmite mágica para o público.

Dica AMD: podemos estender esta dica para algo ainda maior. De que formas você está criando emoções e momentos únicos na vida das pessoas através de seu trabalho? Saber criar experiências únicas é o que fará você ser lembrado como um artista único.

9) Faça sentido e entenda o mercado

Você precisa fazer sentido enquanto artista, ter consistência em seu trabalho. Nenhuma label, agência ou manager vai se interessar por você se você não for coerente com as suas ideias e não tiver clareza do que está fazendo.

Nas palavras dele: “É preciso muito mais do que a música para lançarmos uma track de um artista no [selo] Minus. Nos tempos de hoje, na industria atual, é preciso haver algo mais para ser um artista de sucesso. São estas as pessoas com quem queremos trabalhar”.

Richie comenta que conhecer o mercado, entender o Business e o Marketing foram fatores que o ajudaram a atingir o sucesso.

Ainda nas palavras dele:

“Uma boa track é uma boa track. Mas existem toneladas delas agora. É muito importante, neste momento, que o artista tenha algo mais a dizer do que a música que ele está fazendo”. (Richie Hawtin)

Dica AMD: nós sempre dissemos isso! Quem segue a AMD no Facebook, Instagram, Youtube ou participou de nosso Workshop Gratuito já sabe disso. Não segue ainda em todas as redes? Tá esperando o que? 😀

10) Crie uma cena e continue a crescer

Muita gente reclama que, em alguns lugares, não existe uma cena. Mas, para haver uma cena, os DJs precisam fazer acontecer. É preciso criar e manter um movimento.

Nem sempre as coisas são fáceis, nem sempre a gente vai viver apenas de sucessos, mas precisamos aprender a nos DIVERTIR ao longo do caminho e seguir acreditando no nosso propósito.

O vídeo é marcante pois mostra uma festa TOTALMENTE FALHADA da Minus (selo do Hawtin) e ele faz piada dele próprio por que ninguém foi na festa.

Este é o espírito! Cair, levantar, seguir em frente acreditando no seu propósito e se divertindo ao longo do processo.

Dica AMD: este pedaço do vídeo serviu para mostrar como os grandes também fracassam as vezes. TODOS caem alguns tombos pelo caminho.

Como VOCÊ tem se comportado em relação à isso? Com medo de fazer as coisas devido ao risco de fracassar? Desistindo fácil após o primeiro tropeço?

Caso sim, lembre-se que a jornada de seus ídolos foi muito parecida com a sua. A diferença é que eles nunca deixaram de acreditar e sempre seguiram em frente. E você também pode fazer o mesmo.

O que você aprendeu de mais importante neste post?

Vamos continuar este papo abaixo. Deixe seu comentário! Estamos loucos para saber sua opinião e aprender um pouco com você também.

Se você gostou, COMPARTILHE este link ou utilize os botões de compartilhamento abaixo. Ajude-nos a levar este conhecimento de qualidade para muito mais gente, na busca de uma cena cada vez melhor e mais forte para todos.

Um grande abraço,
Everson K e Pedro Passoni (Equipe AMD)

Veja também:

]]>